sábado, 19 de novembro de 2016

Pedofilia no Alcorão



Texto de Khadija Kafir

Como vocês já viram na lição 1, o Alcorão possui duas traduções populares para o Português, uma feita por Mansour Challita e outra feita por Samir El Hayek.



Acontece porém que El Hayek é um muçulmano e o Challita é um "infiel" (ou seja, um não-muçulmano). Os muçulmanos mentem quando falam do Islã, para que essa religião seja mais aceita pela sociedade ocidental. Quando Samir El Hayek traduziu o Alcorão para o Português, ele escondeu a pedofilia para não causar choque nas pessoas.

O capítulo 65 do Alcorão se chama "O divórcio" e trata da lei que instrui o homem a se divorciar de uma mulher. Ele deve ter certeza de que a mulher não está grávida, pois é errado abandonar uma mulher grávida. Como naquela época não existiam testes eficazes de gravidez, o Alcorão instrui que se espere três menstruações para comprovar. 

Mas e se um homem casou com uma mulher e ela já estiver na menopausa? Não importa. O homem deve esperar três meses antes de se divorciar. Mas e se ela já engravidou? Neste caso deve-se esperar que ela tenha o filho e só depois se divorciar. Mas e se a mulher for uma criança que ainda não tem menstruação? Neste caso se aplica o mesmo prazo de três meses antes de se divorciar, como se faria como uma mulher adulta. 

Sabe o que isso significa? Que o Alcorão não acha errado um homem se casar com uma criança que ainda não menstruou e ter relações sexuais com ela. O tradutor muçulmano esconde isso, mas o tradutor infiel revela.

_______________________

Tradução CHALLITA do capítulo 65 verso 4:

"Se tiverdes dúvidas quanto às vossas mulheres que deixaram de ter a menstruação, sabei que o prazo da comprovação é de três meses. O mesmo prazo se aplica às que ainda não menstruaram. Para as mulheres grávidas, o prazo vai até que se alivie de seu fardo. Quem teme a Deus, Deus resolve-lhe os problemas". 



Tradução de SAMIR EL HAYEK do capítulo 65 verso 4:

"Quanto àquelas, das vossas mulheres, que tiverem chegado à menopausa, se tiverdes dúvida quanto a isso, o seu período prescrito será de três meses; o mesmo se diga, com respeito àquelas que ainda não tiverem chegado a tal condição; e, quanto às grávidas, o seu período estará terminado quando derem a luz. Mas, quem teme a Alá, Ele lhe aplainará o assunto". 



A "condição" que El Hayek esconde é a menarca, ou seja, a primeira menstruação da menina. 
_________________________________

Daí surge uma pergunta: se eu não sei falar Árabe, e suponho que você também não saiba, como saberemos qual tradutor está certo?

Por vários modos:

1- Há documentos islâmicos chamados "tafseers" que explicam os versos do Alcorão. Os Tafseers que falam desse verso comprovam a versão challita.

2- O Alcorão foi traduzido para muitas outras línguas mais próximas de nós, como Inglês, Francês, Italiano etc. E a tradução Challita (e a pedofilia) pode ser aí comprovada.

3- Os estudiosos  sempre comentaram esse verso. Um deles é Ibn Warraq, que a ele se refere em sua obra Why I'm not a Muslim (Porque não sou muçulmano). 

4- O próprio Maomé se comprometeu com uma menina de seis anos e teve relações com ela quando ela tinha 9 anos. Fonte: Bukhari e Muslim.  


Então! Se essa religião é pedófila, devemos expô-la para proteger nossas crianças. Compartilhe o que você aprendeu e ensine para outras pessoas.

Até a próxima! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário